SP: Ciclofaixa da Marginal Pinheiros será reaberta nesta segunda-feira (3)

Com apoio da iniciativa privada e da Sabesp, via passou por processo de melhorias e modernização

Resumo da Notícia

  • Reabertura da ciclofaixa da Marginal Pinheiros ocorre a partir de segunda-feira (3)
  • Via é usada tanto para deslocamento como para treinamento e lazer
  • Local passou por um processo de melhorias e modernização

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (31) a reabertura, a partir de segunda-feira (3), da ciclofaixa da Marginal Pinheiros, uma importante via usada tanto para deslocamento como para treinamento e lazer.

A área, de responsabilidade da CPTM, foi fechada no início do período de quarentena e passou por um processo de melhorias e modernização conduzido pela empresa Farah Services, atual gestora da ciclofaixa. Os trabalhos de revitalização tiveram apoio do Banco Santander e da Sabesp.

“Seguranças presenciais estarão na ciclovia durante todo o seu período de funcionamento, de segunda a domingo. Na estação Vila Olímpia da CPTM foi instalada uma estação especial de apoio aos ciclistas, com instalações de banheiro masculino, feminino e também um banheiro adaptado para pessoas com deficiência. Foram reformados também os 12 banheiros ao longo da ciclovia”, disse Doria.

Sob orientação Governo do Estado e da Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM), a CPTM buscou um parceiro privado para gerir a ciclofaixa e, no início do ano, fechou um acordo com prazo de 36 meses para que a Farah Services cuide do local, com investimento de R$ 6 milhões no período, sendo que R$ 2,2 milhões já foram investidos.

O repasse da gestão vai gerar uma economia de R$ 5,5 milhões para o Estado e a Farah pode comercializar cotas de investimento. O Banco Santander adquiriu a cota principal de parceria. Assim, foram feitas diversas melhorias, como novas sinalizações de pontos, placas de orientações, guaritas de alvenaria com banheiro e ar condicionado.

O asfalto mais danificado foi refeito e foram retiradas as lombadas para dar acessibilidade às bicicletas adaptadas – hand bikes. Também foram adquiridas seis cadeiras de rodas para auxiliar os ciclistas adaptados.

Mais de 50 toneladas de lixo foram retiradas e todos os 22 quilômetros de extensão da pista sob gestão tiveram a vegetação das margens cortadas, podadas e cuidadas. Entre as novidades estão também seis vending machines e vestiários com chuveiros.

Até o fim do ano, o banco também terá um espaço de convivência batizado de Espaço Santander, próximo ao acesso à ciclofaixa pela passarela do Parque do Povo. O local reunirá diversos equipamentos e serviços para melhorar ainda mais a experiência do usuário da ciclofaixa.

“Confiamos no potencial da iniciativa privada e no apoio da Sabesp para que os ciclistas que já usam a ciclofaixa tenham mais conforto pedalando às margens do rio. Queremos que a boa experiência deles atraia novos ciclistas também”, disse o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

A revitalização da ciclofaixa também teve suporte da Sabesp. A iniciativa reflete o compromisso da Companhia em promover medidas para recuperação do meio ambiente, visando à sustentabilidade urbana, e vai ao encontro das obras e ações do programa Novo Rio Pinheiros. Ao participar deste projeto, a Sabesp terá mais um espaço para informar a população sobre o andamento das ações do programa que visa despoluir o rio até dezembro de 2022.

“Estamos muito felizes com a parceria do Santander e o resultado dos trabalhos realizados até agora, também com o apoio da Sabesp. Tivemos um feedback muito positivo de dezenas de ciclistas que puderam testar a ciclovia antes da abertura oficial”, afirmou o fundador e CEO da Farah Service, Michel Farah.

Despoluição do Pinheiros

Com investimento total estimado em R$ 1,7 bilhão, as obras que a Sabesp já está executando dentro do programa vão beneficiar cerca de 3,3 milhões de pessoas e irão elevar o tratamento de esgoto em 2.800 litros por segundo, passando dos atuais 4.600 litros por segundo para 7.400 l/s em 2022. Essas obras são realizadas nas sub-bacias do Pinheiros, como Aterrado/Zavuvus, Ponte Baixa/Socorro e Coruja/Rebouças.

Dessa forma, evita-se que o esgoto caia diretamente nos córregos que deságuam no Pinheiros, contribuindo diretamente para sua despoluição. Alguns pontos já apresentem melhoria da qualidade da água, a exemplo do córrego Zavuvus e do córrego do Vale do Ribeira, afluente do Ponte Baixa, cujo índice de poluição caiu 86%. Até o momento, foram realizadas cerca de 30 mil ligações para coleta e tratamento de esgoto.

“Com isso, vamos beneficiar uma população de aproximadamente 3 milhões de pessoas que vivem no entorno dessa bacia hidrográfica. Em 2022, todos nós, paulistanos, teremos um Rio Pinheiros limpo”, disse Benedito Braga, presidente da Sabesp.

A infraestrutura de saneamento forma um dos eixos do Novo Rio Pinheiros, coordenado pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente e que contempla ainda ações de desassoreamento e aprofundamento do rio, coleta e destinação dos resíduos sólidos, revitalização das margens e educação ambiental.

Dentro do Novo Rio Pinheiros, todos os 16 contratos sob responsabilidade da Sabesp para ampliar rede de coleta e tratamento de esgoto já foram assinados e estão em execução. O próximo passo será a contratação de unidades de recuperação da qualidade da água de córregos, chamadas de URQs, que serão implantadas para tratar o esgoto de áreas informais, onde a ocupação não deixou espaço para a instalação de infraestrutura de coleta.

Por se tratar de um programa essencial para a melhoria da qualidade de vida da população, as obras e demais ações da Sabesp não foram paralisadas durante a quarentena pela pandemia da Covid-19 e têm contribuído para a geração de emprego num momento em que vários setores da economia sofrem os efeitos da crise. A estimativa é gerar, no total, 4,1 mil postos de trabalho em todas as intervenções da Sabesp dentro do Novo Rio Pinheiros.

Interdição de trecho

Seguindo o plano de melhorias da ciclofaixa, parte do trecho na Marginal leste ficará interditada na região da Ponte Euzébio Matoso até o dia 14 de agosto. Os ciclistas poderão acessar pela passarela da Cidade Universitária, ir até o Jaguaré e voltar ou acessar pelo Parque do Povo ou Vila Olímpia e ir até a Ponte Euzébio Matoso.

Reabertura
Data: 3 de agosto
Horário: 5h30 às 18h30

Gov SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *