Aviação: Saiba o que faz um comissário de bordo

Os comissários de bordo, além de zelar pela tranquilidade e conforto dos passageiros e tripulação, são essenciais para garantir a segurança do voo.

Eles têm conhecimento de navegação aérea, aeronaves, meteorologia, combate ao fogo, sobrevivência no mar e na selva. Estão, ainda, preparados para oferecer os primeiros socorros em situações de engasgos, paradas respiratórias e até cardíacas.

Os comissários precisam estar atentos a possíveis irregularidades que possam prejudicar a viagem. Recebem e encaminham os passageiros para os seus lugares, verificam o posicionamento correto das poltronas e cintos de segurança, atendem a solicitações de todos a bordo, checam os equipamentos de segurança e verificam alimentação e material de pernoite.

História

A profissão de aeromoça surgiu em 1930, por reivindicação da americana Ellen Church. Enfermeira, piloto e apaixonada por aviação, Ellen sugeriu à Boeing Air Transport que utilizasse enfermeiras a bordo dos aviões para cuidar da saúde dos passageiros durante o voo. A ideia fez muito sucesso, pois a presença da mulher passava segurança aos passageiros, especialmente para os que tinham medo de voar.

Inicialmente, as mulheres contratadas para a função tinham que ser solteiras, sem filhos e com um padrão de altura e peso. Com o tempo, os requisitos foram revistos e homens começaram a ser incorporados na profissão, que teve o seu título alterado para comissário de bordo.

Como ser um comissário

– Idade mínima de 18 anos;
– Ensino médio completo;
– Cumprir o programa de instrução teórica e prática, estabelecido no Manual de Curso de Comissário de Voo;
– Aprovação em curso homologado pela Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC);
– Aprovação em banca de exames da ANAC;
– Obtenção do Certificado Médico Aeronáutico 2ª classe válido.

Para entrar no mercado

O processo de recrutamento e seleção varia de acordo com a companhia aérea, mas costuma envolver entrevista pessoal, teste psicológico, exames médicos, verificação de qualificação e dinâmicas de grupo, e um período de treinamento dentro da empresa de acordo com os seus protocolos e com as especificidades da aeronave na qual o profissional vai trabalhar.

agenciaabear.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *