Servidores públicos vindos do exterior deverão trabalhar remotamente

Medida deve ser seguida por, no mínimo, sete dias

Esplanada dos Ministérios | Foto: Agência Brasil ´EBC

Os órgãos públicos federais devem evitar mandar servidores para missões de trabalho no exterior. Caso a viagem seja indispensável, a serviço ou particular, o trabalhador que voltar de outros países deverá ficar isolado e trabalhar de casa por, pelo menos, sete dias, contados da data de desembarque no Brasil. 

A medida foi publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da União do dia 13. A determinação vale para todos os servidores que não apresentarem sintomas do coronavírus (Covid-19). Já os casos que apresentarem sintomas, permanece a orientação de executarem suas atividades de casa (home office) por 14 dias corridos, contados da data de retorno ao Brasil.

O gestores públicos também deverão reavaliar a necessidade de realizar eventos e reuniões com elevado número de participantes enquanto perdurar a pandemia declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Igualmente, deve-se avaliar a possibilidade de adiar eventos ou realizá-los por videoconferência ou outras tecnologias digitais 

A atualização foi feita após avaliação do cenário epidemiológico realizada pelo Ministério da Saúde. A equipe de gestão de pessoas do governo federal permanece monitorando e avaliando diariamente o cenário epidemiológico no Brasil.

Com informações do DOU e do Ministério da Economia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *