Turismo: Carnaval brasileiro bate recorde de público em 2020

Festa popular movimentou milhões de pessoas e atraiu turistas de diversos estados e nacionalidades

Ruas de Pernambuco receberam mais de 6 milhões de pessoas nos dias de Carnaval. – Foto: MTur

Amaior festa popular do Brasil movimentou foliões nos principais polos do país firmando um novo recorde de público. De acordo com dados divulgados pelos gestores locais, Olinda (PE), Recife (PE) e Salvador (BA) registraram 22,1 milhões de pessoas, o maior número até então. No Rio de Janeiro (RJ), informações prévias dão conta de que mais de 6,4 milhões de foliões aproveitaram os blocos e os desfiles das escolas de samba na capital fluminense. Em São Paulo (SP), a prefeitura municipal espera o fim de semana para divulgar os índices.

As expectativas para o Carnaval se confirmaram e o setor de Turismo foi um dos principais beneficiados. “A cada ano que passa temos mais pessoas aproveitando essa festa tão popular e democrática e que está completamente ligada ao Turismo. São brasileiros de Norte ao Sul do País que se divertem e movimentam o nosso setor, criando emprego e renda para milhares de pessoas”, destacou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Na capital pernambucana, dois milhões de foliões aproveitaram o carnaval, 400 mil a mais que em 2019. Na vizinha, Olinda, o número foi de 3,6 milhões, um aumento de 200 mil pessoas em relação ao ano anterior. Desse total, quase metade (1,5 milhão) veio de outros estados e 400 mil de outros países. A taxa de ocupação hoteleira registrou média de 98%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) de Pernambuco.

A capital baiana teve uma média de 16,5 milhões de pessoas curtindo as festas. Deste total, 854 mil eram turistas do interior do estado e de outras cinco unidades federativas. (São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Distrito Federal). Além disso, 86 mil turistas estrangeiros vindos, principalmente, da Argentina, França, Estados Unidos, Alemanha, Espanha e Inglaterra também curtiram o carnaval soteropolitano. De acordo com o governo baiano, a receita turística do período é estimada em R$ 2,5 bilhões.

No Rio de Janeiro, até a manhã da última quarta-feira (26/02), mais de 6,4 milhões aproveitaram as festas do momo, de acordo com a Riotur.

Segundo estimativas da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o Carnaval movimentou cerca de R$ 8 bilhões na economia brasileira, o maior valor desde 2015. “Nos meses que antecedem o carnaval, a taxa de câmbio teve uma desvalorização de 10% ante o mesmo período de 2019, estimulando, portanto, gastos com turismo no território nacional, em 2020”, avaliou o economista da CNC responsável pela pesquisa, Fabio Bentes.

Com informações do Ministério do Turismo e da CNC.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *