Novas regras do cheque especial facilitarão controle de gastos de correntistas

O cheque especial é um crédito acessível que fica disponível na conta de correntistas bancários; medida entra em vigor a partir de junho deste ano

Banco Central determina que instituições financeiras deverão informar custo do cheque especial aos correntistas. – Foto: Ascom/Bacen

OBanco Central criou novas regras que obrigam as instituições financeiras a detalharem informações sobre a utilização do cheque especial. As normas permitem que os correntistas bancários controlem com mais facilidade o uso do crédito. 

Para deixar a conta mais transparente, o Banco Central publicou um documento circular que orienta todos os bancos e instituições financeiras a informarem nos extratos os limites do cheque especial, quanto o correntista está devendo, quanto do cheque especial está sendo usado por dia, qual o valor (em Reais) dos juros que será cobrado, e qual a taxa cobrada.

Com as mudanças, ficará mais fácil saber exatamente o que foi contratado e quanto será pago. “Vamos dizer que você tem uma linha de cheque especial de 1.000 reais e utilizou 500. Estão sabe que está negativo em 500 reais. Normalmente, o juros correspondente a utilização desses 500 reais só é descarregado na conta uma vez por mês. Com esse demonstrativo, ele [correntista] já vai saber de quanto é esse juros”, exemplificou a chefe-adjunta do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central, Paula Leitão.

A nova norma do cheque especial passa a ser obrigatória a partir de junho deste ano, para os bancos que cobram tarifa de disponibilização dessa linha de crédito. Para as instituições que não fazem essa cobrança, a norma passa a valer a partir de novembro.


Com informações do Banco Central

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *